sexta-feira, 27 de outubro de 2017

O Uso da Sarça Como Símbolo da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB)


O Uso da Sarça Como Símbolo da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB)

O artigo da Wikipedia sobre a sarça ardente ("Burning bush") informa que ela se tornou um símbolo popular entre as igrejas reformadas desde que foi pela primeira vez adotada pelo huguenotes em 1583, em seu 12º sínodo nacional, na França. O lema então adotado, "Flagor non consumor" ("Sou queimado, mas não consumido") sugere que o símbolo foi entendido como uma referência à igreja sofredora que ainda assim sobrevive. Todavia, visto que o fogo é um sinal da presença de Deus, aquele que é um fogo consumidor (Hb 12.29), esse milagre parece apontar para um milagre maior: o Deus gracioso está com o seu povo da aliança e assim ele não é consumido. O atual símbolo da Igreja Reformada da França é a sarça ardente com a cruz huguenote.
A sarça ardente também é o símbolo da IP da Escócia (desde os anos 1690, com o lema "Nec tamen consumebatur" - E não se consumia), da IP da Irlanda (com o lema "Ardens sed virens" - Queimando mas florescendo), da IP do Canadá, da Austrália, da Nova Zelândia, de Taiwan, de Singapura, da Malásia, da IPB e das Igrejas Cristãs Reformadas da Holanda.







Antiga Sarça da IPB








 Sarça da IPB entre 1950 e 1998.







Sarça da IPB utilizada de 1998 a 2014.







Sarça adotada a partir de Julho de 2014 pela IPB.





retirado do site: http://revhelio.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Presciência de Deus.

Que controvérsias têm sido engendradas por este assunto no passado! Mas que verdade das Escrituras Sagradas existe que não se tenha ...