quarta-feira, 17 de julho de 2013

O Dr. Robert Kalley e a prática cristã





por Rafael de Lima

Os dias atuais, relativos às igrejas evangélicas, têm apresentado características ambíguas, ainda que marcadas por pontos negativos. Por um lado, temos presenciado, em certas denominações, um total abandono da ênfase doutrinária. A doutrina em certas igrejas tem sido vista de forma totalmente negativa. Muitos relacionam a teologia à frieza espiritual. Por outro lado, muitas igrejas que apresentam uma doutrina saudável têm demonstrado importantes falhas com respeito à prática cristã, seja pela quase inexistência desta, seja pela sua utilização quase que mercadológica, fugindo totalmente da proposta bíblica.

A teologia da missão integral tem estado em alta em várias denominações, e sem dúvida, é uma concepção extremamente relevante. Todavia, majoritariamente, ela não passa de um discurso bonito em nossas igrejas, tornando-se uma prática isolada, e por vezes, individual.

Quando observamos a vida do Dr. Robert Kalley, o responsável pela implantação da primeira tradição protestante a partir de 1855 e que pode ser considerado, de fato, brasileira – o congregacionalismo – percebemos com clareza o quanto devemos nos espelhar em homens como este.

A sua teologia saudável era expressa não em longos textos e ensaios (ainda que este mantivesse o hábito de escrever seus pensamentos, de enviar cartas de aconselhamento pastoral, etc.), mas era vivida na labuta diária, junto à comunidade em que estava inserido. Médico renomado que era, o Dr. Kalley abria mão de atender os membros da alta sociedade a fim de que houvesse mais tempo para o atendimento dos pobres. Investia em educação e na luta pela obtenção dos direitos sociais para aqueles que abraçavam a fé protestante, visto que o catolicismo dominava todas as esferas da sociedade brasileira neste período.

As atitudes do Dr. Kalley brilhavam mais do que suas palavras. E, sem dúvidas, muito o que tem faltado aos cristãos nestes dias é o viver cristão. Muito mais do que ter uma teologia saudável, praticar essa teologia, como Cristo já nos advertia: “Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha” (Mt 7:24 – ACF)[1].

Que homens como o Dr. Kalley possam nos inspirar a termos uma vida cristã de fato. Praticar a Palavra com objetivos nobres e não midiáticos, como temos visto. Viver o que Cristo nos ordena e amar a Deus, por tudo o que Ele nos fez e não em troca do que Ele pode nos dar.

“Senhor, Tu conheces todas as minhas fraquezas, toda a minha insensatez, meus pecados, minha completa incapacidade. Mas aqui estou. Oh! Toma-me; faze de mim segundo a tua vontade; envia-me onde quiseres, faze comigo o que teus olhos veem ser o melhor; e apenas deixa-me sentir que Tu estás comigo, que Tu me amas e me usas, e Tu serás glorificado pelas tuas obras feitas através de mim!” [2].

Dedicatória do Dr. Kalley, após sua conversão


Notas


[1] A versão utilizada neste artigo é a Almeida Corrigida e Revisada Fiel ao Texto Original (ACF) publicada pela Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil.

[2] FORSYTH, William B. Jornada no Império: Vida e Obra do Dr. Kalley no Brasil. São Paulo: Editora Fiel, 2006

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BLINDANDO O CASAMENTO: VOCÊ TEM FEITO ISSO?

15 CONSELHOS PARA BLINDAR EFETIVAMENTE SEU CASAMENTO CONTRA O DIVÓRCIO Blindar o casamento contra o divórcio é uma atitude inteligente. ...